Tem Laranja em São Paulo! parte 2 {viagem}

Por mais que quiséssemos uma viagem baixo custo, escolhemos um restaurante mais “famoso” para conhecermos, afinal de contas, se estamos nos desenvolvendo no ramo da gastronomia, temos que ampliar nossas referências de sabores, texturas, apresentações, combinações de ingredientes. Investimento, minha gente! Bem antes de Henrique Fogaça se tornar famoso por ser jurado do MasterChef, eu já tinha ouvido falar muito bem de seu restaurante Sal Gastronomia. Com o MasterChef, a curiosidade para conhecer o Sal só aumentou. Não pestanejamos em fazer nossa reserva pela internet. O restaurante é bem pequeno e conseguir vaga não é nada fácil. Conseguimos dois lugares para o horário do almoço, no balcão, onde queríamos mesmo ficar. Foi MUITO legal ficar no balcão, vendo o preparo dos pratos!

Para beber, cerveja! A gente é da cerveja mesmo… faça chuva, faça sol. Pedimos a Beer Sal, uma pilsen da casa. Muito boa! Na entrada, ficamos na dúvida entre algumas opções, mas acabamos pedindo ceviche de prego. Estava uma delícia! Acidez na dose certa e muito saboroso. No prato principal, depois de muitas dúvidas, eu pedi medalhão de filé com risoto de brie e o Nêgo pediu o famoso nhoque de mandioquinha com ragu de javali. Experimentei o nhoque de Pedro. A massa estava uma delícia, super leve. Só achei o ragu um pouquinho salgado. Mas a combinação estava muito boa. Meu prato estava simplesmente maravilhoso! A carne no ponto que eu gosto, o risoto perfeito, um molhinho meio adocicado que deu um toque especial. Tudo casou divinamente! A gente nem conversava direito, só saboreando cada pedacinho. Não somos muito de sobremesa (“oi? e aquelas pornografias gastronômicas doces que vocês vivem postando?” É que a gente gosta de doce bem fora de hora, por isso andamos tão fofinhos!), então paramos por aí, muito satisfeitos, sem espaço para sobremesa. Atendeu plenamente nossas expectativas! Pena que o Fogaça não estava lá no dia pra gente tietar. rs

Processed with VSCO with f2 preset Processed with VSCO with f2 preset

ceviche de prego

Processed with VSCO with f2 preset

nhoque de mandioquinha com ragu de javali

Processed with VSCO with f2 preset

medalhão de filé com risoto de brie

Depois da experiência gastronômica no Sal, fomos andando até a Avenida Paulista, que é bem pertinho. Saímos andando, sem destino, observando o ritmo acelerado dos pedestres. Passamos pelo MASP, mas infelizmente estava fechado. Vimos umas banquinhas de comida de rua e pensamos que talvez um docinho caísse bem (tô dizendo!). Crepe de banana com nutella foi nossa gordice eleita. O que achamos mais legal foi aquele espaço, com mesas coletivas em plena Paulista. As pessoas pediam um lanche, comiam rapidinho e iam embora. A gente, que estava de férias, ainda ficou um tempinho ali, olhando o movimento e pensando no que faríamos depois. Resolvi passar numas lojinhas de equipamentos fotográficos indicadas por um amigo. Depois, metrô e casa. À noite, Pedro comandou o churrasco na casa dos amigos.

avenida paulista-01

eu bem queria uma barraquinha dessa aqui em brasília pra vender bolo e outras coisitas

avenida paulista-02 avenida paulista-03 avenida paulista-04

o saquinho diz “pastel” mas é crepe! rs

No último dia, não poderíamos deixar de ir ao Mercado Municipal. Passamos pela rua 25 de março, um mundo de tudo que se pode imaginar… sapatos, roupas, bijouterias, bugigangas de todos os tipos. Nada me chamou a atenção até passarmos por uma outra rua, só de utensílios de cozinha. Morri! Queria ficar ali por horas!!! Com dinheiro, óbvio! hahahaha

No Mercado Municipal, passamos pelas barracas com frutas exóticas, embutidos de tudo quanto é jeito e fizemos uma paradinha em um dos bares, no mezanino. No Hocca Bar, estava tendo uma promoção de sanduíches (comprando um sanduíche, ganhávamos um pequeno de mortadela) e chopp pela metade do preço. Era lá mesmo!

Eu pedi pastel Paulistano, recheado com carne moída, azeitonas pretas, ovo cozido e queijo. É enorme e vale por uma refeição! Para quem gosta de bacalhau (pois é… não gosto. me julguem!), deve ser uma boa pedida. Tava bonito! Pedro e nosso amigo e guia Junior optaram pelos sandubas. Estava tudo muito bom!

mercado-01 mercado-02 mercado-03 mercado-04 mercado-05 mercado-06 mercado-07

a nós!

mercado-08

não é fácil escolher não…

mercado-09

eu de olho nos lanches da galera

mercado-10 mercado-11

pastel paulistano, recheado com carne moída, azeitonas, ovos cozidos e queijo

mercado-12

os meninos não estavam pra brincadeira!

mercado-13

esse baby é um baby bem crescidinho!

mercado-14 mercado-15

Continuamos batendo perna pela capital paulista, já com saudades. À noite, eu e Pedro resolvemos ir conferir a tal coxinha do Veloso Bar, indicada por várias pessoas diferentes. Só podia ser boa! A galera dizia que é a melhor coxinha de São Paulo, mas ouso discordar. É a melhor coxinha da vida!!! A impressão que tive é que nenhuma coxinha que eu comer vai superar. Ela não é grande, mas é super recheada. É tipo, quase só recheio! Também não é fácil achar mesa sem ter reservado antes. Achamos lugares no balcão enquanto esperávamos uma mesa. Estava tão legal no balcão, que quando surgiu a mesa, dispensamos e continuamos no balcão. A gente gosta! No cardápio tinha a opção de porção com seis coxinhas, que fica mais em conta, mas imaginamos que seria muita coisa e pedimos duas. Putz! Mais duas! Pedimos meia porção de bolinho de carne, mas perto daquela coxinha, nada mais é bom. Para fechar com chave de ouro, mais duas coxinhas. Ou seja, acabamos comendo as seis coxinhas e pagamos mais caro. Mas não tinha problema. De novo, saímos plenamente satisfeitos, felizes e prometendo voltar mais vezes. E pra tomar as premiadas caipirinhas também, que dessa vez não conseguimos!

veloso

Antes da despedida, ajudamos nosso amigo Jota que está começando sua escolinha de música, projeto em que apostamos e torcemos muito, a colocar a placa de divulgação na porta de casa. Pedro resolveu brincar com a câmera e arriscou umas fotos. Se não fosse isso, tirando as selfies, vocês não acreditariam que fui pra São Paulo. ;-)

casa-01 casa-02

casa-03 casa-04 casa-05

Nos divertimos muito nesses dias e posso dizer que pela primeira vez gostei de São Paulo! Acho que o Nêgo também curtiu muito o passeio. Andamos pra todo lado, conhecemos vários lugares, comemos muito bem, encontramos pessoas muito queridas, papeamos, rimos, filosofamos e nos sentimos lindos e elegantes com roupas de frio. Não conseguimos visitar todos os lugares que nos indicaram ou que tínhamos pesquisado, o que por um lado é muito bom… Já ficamos com vontade de voltar! Até logo com agradecimentos especiais aos meninos que nos receberam tão bem, hospedaram e nos acompanharam em alguns dos nossos passeios… Junior, Jota e Jânio, muito obrigada e até breve!

Tem Laranja em São Paulo – primeira parte

Sal Gastronomia – Rua Minas Gerais, Higienópolis

Mercado municipal de São Paulo – Centro

Veloso Bar – Vila Mariana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>