Tem Laranja em Boston! {viagem}

Boston nunca foi um sonho. Aliás, nunca sonhei em ir para nenhum lugar nos Estados Unidos. Nem para a Disney aos quinze anos. Hoje talvez tenha uma pontadinha de vontade de conhecer New York. Vamos ver…

Continuando, Boston foi uma vontade construída pelo fato de meu irmão ter ido morar lá, o que também contribuiu para que a #chatinha fizesse intercâmbio por lá para estudar inglês. Esses fatores aliados a uma ótima promoção de milhas me motivaram a aproveitar uns dias que ainda tinha de férias esse ano para conhecer a cidade, visitar meu irmão e matar saudades da Lu. Ainda bem que esses fatores se alinharam! Pena que dessa vez não deu para o Nêgo ir e viajei sozinha. Estar sem ele foi a pior parte da viagem. :(

Boston é uma cidade relativamente pequena, bem plana, limpa, fácil de andar. Foi fundada por ingleses e equilibra importantes marcos históricos com modernidade. A cidade é muito voltada para o ensino e reúne estudantes de tudo quanto é canto do mundo. Deixei a programação dos nossos dias por conta da Lu e não nos fixamos apenas em atrações turísticas. Ela quis me mostrar os lugares que conheceu nos seis meses que morou na cidade.

Dá para percorrer a cidade inteira de metrô e também dá para fazer bons passeios a pé, especialmente se não estiver chovendo. Como ia ficar mais de uma semana e íamos andar um bocado, logo providenciei um cartão do metrô que dá acesso ao transporte por 7 dias. Fica muito mais barato do que pagar passagens avulsas.

Fiquei hospedada na casa do meu irmão, o que nos dava liberdade para cozinhar de vez em quando. E isso, conforme vou falar mais pra frente, fez muita diferença!

Coisas legais que fiz

Existem muitas opções de museus e passeios interessantes, não só em Boston, mas também em seus arredores e cidades vizinhas. Entretanto, muitos desses passeios podem depender do tempo. Aproveitamos os dias de sol para andar bastante, o que não é tão agradável com chuva. Agora é outono e já faz um friozinho (entre -1° e 7°) que merece cachecol, blusas e calças térmicas, gorro, luvas e casacos mais encorpados, lembrando que a sensação térmica na rua é de bem menos do que marcam os termômetros.

A primeira coisa que me encantou foram as árvores coloridas, com aquele tanto de folhas vermelhas, amarelas e alaranjadas no chão. Cena bem típica de outono, como a gente vê nos filmes. Como é lindo! Não me cansaria nunca de andar por aqueles parques. Além desse espetáculo de cores, a luz é maravilhosa. Ok, observação de fotógrafa. O que achei muito estranho e que, além do fuso horário, bagunçou completamente meu biológico foi o pôr do sol às 16 horas. Esses parques de árvores coloridas, luz suave e quente ainda abrigam esquilos, lebres e patos. Será que precisam de fotógrafa fazedora de bolos e lasanhas por lá?

boston-18-1

patos mais ou menos simpáticos do Fenway Park

boston-25-1 boston-148-1 boston-154-1

Lu fazendo amizade no Boston Common

Processed with VSCO with f2 preset

eu também não ia perder a oportunidade de me aproximar desses fofinhos!

Sempre passávamos pelo Fenway Park, por ser nosso caminho para a estação de metrô, mas o parque mais popular e movimentado é o Boston Common. Os esquilos de lá são mais amigáveis e curiosos, bastando a gente se agachar para eles se aproximarem querendo comida. Nesse parque começa a Freedom Trail, que é um percurso que leva o turista a alguns marcos históricos importantes para a Revolução Americana. Entretanto, na agenda apertada que a Lu preparou, só havia um pedaço de dia reservado ao Boston Common, onde também havia uma pista de patinação no gelo. Concorrência desleal, considerando minha guia adolescente e meu desejo de infância de patinar no gelo. Os 4 quilômetros da Freedom Trail vão ficar para a próxima.

boston-173-1 boston-176-1

boston-193-1 boston-194-1 boston-198-1 boston-203-1

Entre os diversos museus da cidade, visitei apenas o Museum Fine Arts. Nas quartas, a partir das 16 horas, a entrada é gratuita. O museu é enorme e como tínhamos pouco tempo por conta de um compromisso à noite não pudemos visitar muitas galerias. Para quem gosta de arte, vale a pena destinar um pouco mais de tempo para visitar as galerias com calma.

boston-265-1 boston-267-1

Fomos a um jogo de basquete da NBA, do Boston Celtics contra Detroit Pistons, o que foi uma experiência muito legal! A cidade é até meio fanática com esportes, o que dá pra ver nas lojas, nas fotos espalhadas pelas estações de metrô, nas roupas das pessoas. Pra onde a gente olha, tem marca de algum dos times da cidade.

O bairro italiano, chamado North End, vale a pena ser visitado! Nele podemos encontrar vários restaurantes, como qualquer um pode imaginar. O difícil é escolher em qual entrar. Fomos a um que a Lu já conhecia e comemos pizza. De lá, ela queria me apresentar os canolis de dois lugares diferentes. Pé na jaca total! Ainda bem que a gente anda pra caramba!

boston-253-1 boston-255-1

Fora de Boston, um programa praticamente obrigatório é visitar a universidade de Harvard, que fica na cidade vizinha, Cambridge. Tomamos café, ou melhor, um brunch, e seguimos andando pela cidade, em que tudo gira em torno da universidade. Nos perdemos um bocado, mas foi bom para ver as belas ruazinhas. Sabia que um dia entraria em Harvard! hahahaha

Processed with VSCO with f2 preset Processed with VSCO with f2 preset

Também nos arredores de Boston, fomos a Salem, conhecida como Cidade das Bruxas, por ter sido palco de julgamentos e execuções de muitas pessoas acusadas de bruxaria. A cidade é bem pequena e voltada para o turismo. Quase tudo por lá é relacionado a bruxas e não é difícil encontrar lugares para leitura de mão e práticas afins, além de lojas temáticas. Fãs de Harry Potter, como eu e Lu, se esbaldam! Existem alguns museus, mas não entrei, pois tinha lido em alguns sites que não valiam a pena. Fomos em um domingo e tivemos dificuldade para achar algum lugar para tomar café da manhã, mas perto da hora do almoço já havia vários lugares abertos. Tomamos um cafezinho de leve, só pra aquecer e dar energia para bater perna, pois a Lu disse que me levaria para almoçar em um restaurante bem bacana que ela tinha conhecido com uns amigos. Adorei o passeio! É bem perto de Boston e dá pra ir de trem.

boston-80-1 boston-79-1 boston-88-1 boston-131-1

Compras

Quando a gente pensa em Estados Unidos, o bichinho comprador fica nos acerando. Entretanto, Boston não é dos melhores lugares para compras, em comparação com outras cidades norte americanas. As coisas são caras e o câmbio não anda muito a nosso favor. Claro que sempre tem aquela possibilidade de comprar aparelhos eletrônicos e outras coisinhas pela internet e pedir pra entregar onde estivermos hospedados Tem produtos que realmente compensam. A fotógrafa aqui não ia perder a oportunidade para dar um upgrade no equipamento. Para quem gosta de cozinha, vale uma visita à Bed, Bath & Beyond. A loja é uma loucura! Dá vontade de comprar tudo, de pequenos itens de confeitaria a panelas, passando por tábuas, facas, eletroeletrônicos.

A comida

Como assim o Tem Laranja na Cozinha não falou de comida? Calma! Chegou a hora!

Pra ser muito sincera, a comida foi um ponto complicado. Comemos coisas muito boas, claro, mas como diz meu irmão, a gastronomia deles é muito monótona. Muito hambúrguer, pizza, massa e fritura de fato. Os pratos são muito fartos, alguns até exagerados, em minha opinião. Em muitos restaurantes, até tem boas opções de saladas, mas como os pratos são muito grandes, era impossível pra mim pedir uma salada e um prato quente. E, como a gente andava muito o dia todo, acabava optando por prato quente. Também achei que os molhos são bastante processados e que alguns pratos são extremamente apimentados.

boston-10-1

brinde de Blue Moon, uma cerveja de trigo bem leve e gostosa

boston-13-1

massa com camarões do Thornton’s Fenway Grille

Burgers, burgers e mais burgers. Tem hambúrguer pra todo gosto! E uma coisa tenho que reconhecer… a galera manda bem nessa área. Fui em lugares mais simples e também em lugares com mais opções não só de carnes, mas também de acompanhamentos. Não é difícil achar uma boa hamburgueria por lá. Além disso, vários restaurantes têm esses queridinhos em seus cardápios.

boston-246-1

hambúrger “All American” do Boston Burger Company

Processed with VSCO with f2 preset

hambúrguer com gorgonzola do Tasty Burger

Processed with VSCO with f2 preset

cheesebaconburger (ou algo assim) do 5 Guys

img_8062

Um ponto forte em Boston são os pescados. Encontra-se facilmente pratos com camarões, lagostas, caranguejos e outros frutos do mar a preços razoáveis. Achei estranho, mas vi em alguns lugares camarões, peixes e lagosta em forma de sanduíche, dentro do pão.

boston-143-1

salmão do chef do Turner’s Seafood em Salem

boston-211-1

sanduíche de haddock com molho tártaro do Sissy K’s 

boston-213-1

sanduíche de camarão com molho ranch do Sissy K’s

O que foi muito bom é que pude cozinhar e algumas refeições fazíamos em casa. Além de mais econômico, ajuda a não enjoar tanto da comida da rua. Nos mercados achamos legumes e verduras de excelente qualidade, cogumelos frescos a preços bem mais amigáveis do que aqui, boas carnes. Mas a oferta de produtos ultraprocessados é infinitamente maior.

Nosso jantar de Thanksgiving foi completamente atípico. Nada de peru e nem torta de abóbora. Fizemos steak ao molho de vinho, medalhão de lombinho de porco com molho de mostarda, purê de batatas, legumes e cogumelos salteados.

boston-2-1 boston-7-1 boston-8-1

Como disse, comi muitas coisas bem gostosas, mas o fato de poder cozinhar em casa e fazer umas sopinhas e saladas de vez em quando foi fundamental para desenjoar um pouco. É sempre uma experiência muito boa conhecer lugares diferentes, incluindo sua comida.

Processed with VSCO with c1 preset Processed with VSCO with f2 preset

brunch no Ihop, em Cambrigde

Processed with VSCO with f2 preset Processed with VSCO with f2 preset

buffalo wings do Cheers (dica: a menos que você goste MUITO de pimenta, peça o molho “buffalo” separado)

boston-67-1

chocolate quente coberto com chantily do Gulu Gulu Cafe, em Salem

boston-70-1 boston-72-1

pra mim, cappuccino! (não gostei dos chocolates quentes que tomei por lá… são muito doces e estranhos)

boston-74-1

waffle com manteiga e maple syrup do Gulu Gulu Cafe, em Salem

Processed with VSCO with f2 preset

pizza de “cogumelos exóticos” (não entendi o nome) da pizzaria Quattro

boston-293-1

jumbo combo do Hard Rock Cafe

Só posso dizer que adorei os dias que passei em Boston e, se tiver oportunidade, voltarei com certeza. Ainda ficaram muitas coisas por fazer, locais para conhecer, sabores para apreciar.

Ah… dizem que se conselho fosse bom a gente vendia, mas vou deixar um aqui para quem pretende viajar para os Estados Unidos. Estudem inglês, pratiquem conversação e, especialmente, treinem seus ouvidos! Essa foi a minha maior dificuldade na terra do tio Sam, mesmo já tendo estudado um tantinho do idioma. Eu até conseguia falar, depois que o medo ia passando, mas entender o que eles falam são outros quinhentos! Só a #chatinha pra salvar!!!

Esse foi um resumo dos meus dias por lá. A ideia não foi fazer um post de guia de viagem, mesmo porque existem blogs especializados em viagens com posts bem detalhados, mas sim um relato bem despretensioso das minhas experiências.

Nêgo, na próxima você tem que ir! Senti muito sua falta!!!

{Ana}

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>