Um ato de libertação

massa-fresca-6-1

 

Às vezes nos colocamos uns limites que nem sabemos de onde vieram. Cresci achando que fazer pão, por exemplo, era bicho de sete cabeças. Me atrevi a fazer algumas vezes e as tentativas foram bem sucedidas. Sorte de principiante, talvez… Vai saber!

Outro dia me vi fazendo biscoitos em formato de coração. Massa de quiche. Cheesecake. Nhoque. Cada tentativa, mesmo que não fosse tão bem sucedida, representava uma superação. Eu estava fazendo coisas que julgava serem de outro mundo.

Massa fresca? Isso era bicho de pelo menos umas dez cabeças! Sete eram coisa de filhote. Em uma das conversas intermináveis da madrugada, enquanto eu e o Nêgo ainda tínhamos mil quilômetros nos separando, ele disse que tinha feito massa fresca e que além de muito simples era de um sabor e leveza incomparáveis. Acho que foi aí que o bichinho me picou. Fiquei curiosa e pesquisei sobre as máquinas de abrir e cortar a massa. Vi que uma máquina dessa não era tão inatingível como eu imaginava. E, pensando bem, eu até que merecia uma de presente de aniversário!

Já era noite quando eu cheguei do trabalho. Ela me esperava em casa. Linda e misteriosa. Será que eu ia dar conta? Será que tinha feito uma loucura? Sem ligar para a hora ou para o dia da semana, eu simplesmente medi 100 gramas de farinha de trigo, juntei um ovo, um fiozinho de azeite e fiz minha massa. Abri, laminei, cortei, cozinhei, juntei com um molho de tomate bem rústico que fiz rapidinho e me deliciei. Eu, que até pouco tempo atrás nem cozinhava pra mim, me vi fazendo uma porção individual de massa fresca por pura vontade de me libertar e me permitir fazer algo que me desse prazer, que fizesse sentido. Pode parecer bobo, mas foi uma experiência incrível, terapêutica eu diria… E só tenho a agradecer ao Nêgo por ter me mostrado que a vida pode ser mais simples e deliciosa do que a gente imagina.

massa-fresca-8-1 massa-fresca-3-1 massa-fresca-2-1 massa-fresca-10-1

{Ana}

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>